Adolescente que matou pai para defender avó é solto e irá responder em liberdade

setembro 04, 2017



O adolescente de 17 anos que matou o pai, o médico psiquiatra Alexandre Magno Figueiredo Pimenta, a tiros no último sábado (2), na cidade de Esplanada, a cerca de 165 km de Salvador, foi solto no domingo (3). Ele irá responder pelo crime em liberdade, de acordo com a Polícia Civil.

O delegado de Esplanada e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) entenderam que o menino agiu em legítima defesa e liberaram o jovem da delegacia para onde ele havia sido encaminhado.


Depoimentos apontaram que havia um histórico de agressões por parte de Alexandre contra a mãe do adolescente. “Ouvimos depoimentos e foram seguros em afirmar o histórico da família de violência. Há 18 anos a mãe dele, que também é médica, é agredida pelo marido. Na cidade ele já era visto como pessoa violenta. Isso [agressão contra a avó] foi a gota d’água”, disse o delegado.

De acordo com o delegado, a mãe do adolescente não chegou a prestar queixa na delegacia sobre as agressões porque tinha vergonha. O soco que foi desferido contra a avó do jovem foi tão forte que a senhora chegou a cair e bater com a cabeça no chão, ela foi encaminhada para Departamento de Polícia Técnica (DPT) onde passou por exames.

O corpo do médico também foi encaminhado ao DPT e não há informações sobre o enterro.


Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias