SUS amplia fornecimento de remédio de alto custo para pacientes com câncer de mama em metástase

agosto 08, 2017

Foto: Divulgação/Governo de Alagoas

O medicamento Trastuzumabe, utilizado no tratamento de pessoas com um tipo específico de câncer de mama pelo Sistema Único de Saúde (SUS) passará a ser fornecido também para pacientes em metástase (fase do câncer em que a doença se espalha e atinge outras regiões do corpo). 

Na última quinta-feira (03/08), o Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União a ampliação de indicação do Trastuzumabe aos pacientes com câncer metastático HER-2+ em primeira linha de tratamento, conforme atualização que será realizada no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT). 


Além disso, um acordo realizado entre o Instituto Tecnológico do Paraná (Tecpar) e a empresa brasileira Axis Biotec vai aumentar em 40% a oferta do medicamento para câncer no SUS, o que representa mais de 100 mil doses por ano distribuídas aos pacientes. 

Atualmente o SUS atende cerca de 3,9 mil pacientes com o medicamento. O acordo é uma das etapas da reorganização das Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP), divulgada no início do ano pelo Ministério da Saúde.

A dose da droga custa R$ 10 mil e o prazo para o início do fornecimento é de 180 dias.

Desde 2012, o Trastuzumabe é fornecido pelo governo para pacientes com câncer de mama do subtipo HER2+, mas só agora o SUS incluirá também os casos de câncer metastático HER-2+. A medicação evita a proliferação do câncer e, com isso, a previsão é que o uso do remédio dobre a sobrevida dos pacientes nesse estágio avançado da doença.

Com informações do Correio

Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias