Chamado de ‘burro’, técnico do Bahia fala sobre risco de demissão

julho 10, 2017


Um dos alvos da fúria vinda das arquibancadas na Fonte Nova, neste domingo (09), o técnico do Bahia, Jorginho, falou longamente sobre a possibilidade de ser demitido pelo Esquadrão. Questionado na coletiva pós-jogo sobre o risco que corre na próxima rodada, quando encara a Ponte Preta em São Paulo, o comandante tricolor citou a demissão surpreendente de Vágner Mancini na Chapecoense para avisar que não vai ficar surpreso caso seja desligado.

“Minha vida é sempre feita de desafios. Se Mancini foi mandado embora, tudo pode acontecer. A responsabilidade é minha, digo aos jogadores, tenho a liderança da equipe. Quando eu sair daqui a torcida vai pedir para eu ficar. O torcedor cobra mas também reconhece. Ui chamado de burro por uma substituição e o jogador que eu botei fez o gol. Estou tranqüilo porque é um bom trabalho, tive erros de arbitragens absurdos contra a gente e ainda assim a gente não está tão distante, se a gente ganhasse hoje chega a 15º. Perder o emprego pode não acontecer agora mas pode acontecer futuramente, espero que não aconteça”, declarou o comandante do Esquadrão.

Sobre a possibilidade de ter começado a partida com Rodrigão, reforço que entrou bem na estreia pelo Bahia, Jorginho disse que não se arrepende da decisão de ter iniciado com o novo centroavante no banco de reservas.

“Com mais tempo para trabalhar ele deve ser titular já para o próximo jogo. Estou muito tranqüilo em relação à s decisões que toei junto com a comissão técnica e esperamos que ele possa nos ajudar a partir de agora”, disse Jorginho.


Galáticos Online 




Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias