Vereadores se reúnem com comissão dos Guardas Municipais de Camaçari

Nenhum comentário

A Comissão de Políticas Públicas para os Direitos Humanos e Segurança Pública da Câmara Municipal, representada pelo presidente, vereador Val Estilos (PPS) e pelo relator, vereador Dilson Magalhães Jr. (PEN), se reuniu, nesta terça-feira (20), com uma comissão dos Guardas Municipais de Camaçari, para discutir a reativação da guarda. O presidente da Casa Legislativa, vereador Oziel (PSDB); o vereador Júnior Borges (DEM) e Dentinho do Sindicato (PT) também participaram da reunião.



A Guarda Municipal de Camaçari foi criada em 1995, com a realização de um concurso público. Os agentes atuaram nas ruas do município até 1997, quando a guarda foi extinta e, desde então, cerca de 150 agentes têm atuado em outras funções, como vigilantes, por exemplo, em repartições públicas municipais. “A nossa luta é somente para que voltemos a atuar nas ruas de Camaçari, exercendo a nossa função de guarda municipal, cargo em que fomos aprovados”, esclareceu Rosilda Carrilho, uma das guardas municipais presentes na reunião.

Para o vereador Júnior Borges, “a guarda municipal não apenas defende o patrimônio público, como é o agente que defende também o cidadão nas ruas, praças, escolas e nos bairros”, comentou. Através da Indicação 434/2017, o parlamentar solicitou a criação da Guarda Municipal. Segundo ele, a instituição não está desativada há 20 anos, o que é pior, ela não existe mais. Na sua opinião, a instituição precisa ser criada através de um projeto de lei. Para o parlamentar, as polícias civil e militar não dão conta sozinhas do combate à criminalidade no município. “A Guarda Municipal vem para atender essa demanda, ela vai atuar em diferentes pontos e realizar, se preciso, prisões, em parceria com as polícias existentes”, defendeu.

Os demais parlamentares presentes na reunião disseram que são unânimes para a reativação da guarda, porém a decisão depende do Executivo. “Vamos levar essa discussão para o prefeito Elinaldo, apresentar as reivindicações, mostrar os benefícios que a atuação da guarda poderá trazer para o município e aguardar sua decisão. Creio que o gestor municipal irá analisar o custo e a viabilidade da criação da guarda”, explicou o vereador Val Estilos. O parlamentar Júnior Borges completou: “Haverá despesas para montar toda a estrutura da Guarda Municipal, para a aquisição de viaturas, fardamento e armamento, além de realizar a reciclagem dos agentes”.

“Este é o primeiro encontro efetivo e produtivo que tivemos com o poder público. Esta foi a única oportunidade que a Câmara abriu para a nossa categoria desde quando começamos a lutar pelos nossos direitos”, finalizou um guarda municipal presente na reunião.

Ascom/CMC

Nenhum comentário

Postar um comentário