Sessão em homenagem ao Dia das Mães destaca desafios da maternidade

maio 10, 2017



Os direitos das gestantes e lactantes, os cuidados com a saúde emocional das grávidas e a construção de uma relação saudável entre mães e filhos foram alguns dos temas debatidos durante a Sessão Especial em homenagem ao Dia das Mães, realizada nesta quarta-feira (10/05), na Câmara de Camaçari.

O evento foi proposto pela única mulher entre os parlamentares da Casa Legislativa, a vereadora Fafá de Senhorinho (DEM), que destacou a importância de valorizar os cuidados dedicados pelas mães aos seus filhos. “Perdi minha mãe recentemente e sinto todos os dias a falta que ela faz na minha vida. Essa sessão quer homenagear as mães de Camaçari, lembrando o quando é importante estabelecer laços de amor e confiança com elas”, falou a vereadora ao abrir a sessão.

Entre as palestrantes, estava a psicóloga Neuza Moura, que trouxe informações sobre a Síndrome de Burnout, que costuma afetar pessoas que acumulam tarefas que causam tensão emocional e estresse crônico. Ela destacou que muitas mulheres costumam desenvolver a síndrome, exatamente pelo acúmulo de tarefas e pela dupla e até tripla jornada de trabalho, exercendo papel de mulher, mãe, trabalhadora, dona de casa, dentre outros. 


A secretária da Educação, Neurilene Martins Ribeiro, foi representada no evento pelas professoras da rede municipal de ensino, Maria Luiza e Maria Aparecida, que fizeram um breve relato sobre a importância do acompanhamento e participação das mães na rotina escolar dos filhos.

Os direitos das mulheres grávidas e lactantes também estiveram na pauta da sessão e foi tema da palestra de Maria Elaine Valadão, doula e coordenadora do Grupo Prosa Gestante. Ela alertou sobre a necessidade da sociedade se ajustar às demandas que surgem quando uma mulher se torna mãe, especialmente o mundo corporativo e as instituições responsáveis pelo desenvolvimento de políticas públicas na área. “Temos, por exemplo, os casos de assédio moral com as gestantes no ambiente de trabalho, a dificuldade das mulheres em continuarem amamentando até pelo menos seis meses, já que nas empresas privadas a licença maternidade é de apenas quatro meses, a falta de estrutura nas instituições públicas que realizam partos. São questões que não deveriam existir numa sociedade que respeita os direitos da maternidade”, defendeu.

Ao final da sessão, a vereadora Fafá de Senhorinho recebeu uma homenagem das filhas, que contaram um pouco da trajetória de vida da parlamentar. Fizeram uso da palavra o presidente da Casa Legislativa, vereador Oziel (PSDB), e os vereadores Teo Ribeiro (PT), Jackson Josué (PT), Adalto Santos (PSD) e Flávio Matos (DEM). 



Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias