Medida emergencial entre barragens no Recôncavo Baiano e Camaçari, suspende abastecimento de água em Salvador e região metropolitana

abril 17, 2017

Foto: Reprodução/ TV Bahia

O abastecimento de água em localidades de Salvador e região metropolitana será temporariamente suspenso, na quarta-feira (19). O serviço será interrompido das 4h da manhã às 18h, de forma emergencial, para que seja implantado um sistema de transposição entre as barragens de Pedra do Cavalo, no Recôncavo Baianos, e Joanes II, em Camaçari, região metropolitana. A medida, segundo informações da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (embasa), é uma tentativa de prolongar a utilização da barragem Joanes II, que se encontra em nível crítico e opera com apenas cerca de 8% da capacidade.


Conforme a Embasa, a transposição é uma medida emergencial necessária para prolongar o período de utilização da barragem de Joanes II, por conta da longa estiagem que vem reduzindo drasticamente o nível do manancial. A intervenção será realizada a partir da adutora de água bruta que liga Pedra do Cavalo à estação de tratamento de água (ETA) principal.

A empresa destacou que a transposição visa aumentar o período de operação da barragem Joanes II, mas não soluciona definitivamente a situação crítica em que se encontra o manancial.

Risco de racionamento
Mesmo após as chuvas que atingiram a capital baiana entre o final de março e o início de abril, os níveis dos reservatórios que abastecem a capital baiana, não foram alterados e seguem em nível crítico. Por conta disso, a Embasa vem alertando os consumidores para o uso consciente da água e avalia a possibilidade de racionamento em Salvador e RMS nas próximas semanas, caso a situação não melhore. Se houver, segundo a Embasa, essa será a primeira vez em 45 anos que a capital vai entrar em racionamento.

Seis reservatórios abastecem Salvador e região metropolitana. Quando considerado o volume útil, calculado entre o nível máximo e o nível de captação da água, os mananciais apresentam atualmente os seguintes percentuais de armazenamento: Pedra do Cavalo (22,85%), Joanes I (68%), Joanes II (8,08%), Ipitanga I (20,09%), Ipitanga II (30,62%) e Santa Helena (10,65%).


Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias