Análise de DNA indica que frango do Subway não tem apenas frango

março 03, 2017

(Facebook/Subway/Reprodução)
Um estudo realizado pelo programa de TV canadense CBC Marketplace, que analisou o DNA de diversos sanduíches de frango em redes de fast-food, mostrou que o frango utilizado pelo Subway possui apenas 50% do DNA animal, sendo o restante da carne feita de soja.
Os testes foram realizados no laboratório de DNA Forense da Universidade de Trent, no Canadá, e analisou as redes McDonald’s, Wendy’s, A&W, Tim Hortons e Subway, em seis tipos de sanduíches diferentes, incluindo wraps.

De acordo com os pesquisadores, um frango inalterado, ou seja, sem condimentos ou molhos, como o utilizado no estudo, deve conter 100% de DNA animal. Visto que os temperos e o processamento da carne podem reduzir essa porcentagem, as amostras temperadas não devem atingir a totalidade.


Dentre as amostras coletadas, a maioria chegou “muito próxima” a 100% de DNA animal: a do A&W apresentou 89,4%, a do McDonald’s 84,9%, a do Wendy’s 88,5% e a do wrap do Tim Hortons, 86,5%. Nos exemplares do Subway, por outro lado, os resultados não foram satisfatórios, o que levou a uma segunda análise, com outras cinco amostras de fatias de frango e uma nova de frango assado.

Nesta nova investigação, o frango assado apresentou 53,6% de DNA animal e as fatias de frango tiveram apenas 42,8%. Segundo os resultados, a maior parte do DNA restante encontrado era de soja.

O outro lado

Em resposta à CBC, a Subway afirmou que não concorda com os testes: “A nossa receita pede 1% ou menos de proteína de soja em nossos produtos de frango”. E completou: “Vamos confirmar as informações com o nosso fornecedor para garantir que o frango esteja de acordo com os nossos altos requisitos impostos a todos os nossos itens do menu e ingredientes”.

Contatada pelo InfoMoney, a Subway disse que dois laboratórios independentes testaram o frango da empresa e apontaram que os resultados dos testes transmitidos pela CBC eram falsos e enganosos. "Os resultados dos laboratórios no Canadá e nos EUA mostram claramente que o frango canadense testado tinha apenas vestígios de soja, contrariando as acusações feitas durante a transmissão do CBC Marketplace", afirmou a companhia em comunicado. 

Segundo a empresa, os resultados de ambos os laboratórios encontraram proteína de soja abaixo de 10 ppm, ou seja, menos de 1%, em todas as amostras testadas, o que consiste com os baixos níveis de proteína de soja adicionados com as especiarias. 

"O teste incrivelmente falho feito pela Marketplace é um tremendo desserviço aos nossos clientes. A segurança, qualidade e integridade dos nossos alimentos é a base do nosso negócio. É por isso que tomamos cuidado extra para testar mais de uma vez o frango", disse Suzanne Greco, presidente e CEO da Subway.

Ainda de acordo com a empresa, os resultados obtidos pelos laboratórios independentes já foram compartilhados com o Marketplace e a Subway está exigindo uma retração e pedido de desculpas. 

No Facebook, o Subway também se mostrou contrário aos resultados, publicando: "Dizer que o nosso frango é apenas 50% frango é 100% errado". 
Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias