Há 40 anos no poder, 'chefão' da Fórmula 1 é demitido

janeiro 23, 2017


O chefão do Fórmula 1, Bernie Ecclestone, de 86 anos, foi demitido. Conhecido como o homem mais poderoso do esporte, ele foi deposto do cargo nesta segunda-feira (23). Em entrevista ao site alemão “Automotor und Sport”, ele confirmou a informação.

"Eu fui demitido hoje. Apenas vou embora. É oficial. Eu não comando mais a companhia. Minha posição foi assumida por Chase Carey", disse ele, que estava há 40 anos à frente da F1.

Chasey Care é presidente da Liberty Media, empresa americana que assumiu o controle da Fórmula 1. Além de maior mandatário do esporte, ele vai acumular também a função de CEO - não está descartada a hipótese de que outro nome assuma em breve. Inclusive, o nome de Sean Bratcher, executivo responsável pelo crescimento da americana ESPN, é um dos cotados para assumir.

Apesar da demissão, Ecclestone ainda terá um cargo honorário na categoria. "Minha nova posição é como uma expressão americana. Um tipo de presidente honorário. Eu vou assumir essa posição sem saber o que significa", resmungou. "Meus dias estão pegando um pouco mais calmos agora. Talvez eu vá a um Grand Prix. Eu ainda tenho muitos amigos na Fórmula 1. E eu ainda tenho dinheiro suficiente para fazer uma visita numa corrida", ironizou ele, que não sabe se continuará a fazer parte do conselho mundial da FIA.

Correio/Foto: Andrej Isakovic/AFP

Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias