Mais de 300 mil mulheres morreram por causa de complicação na gravidez em 2015

novembro 14, 2016


Com informações do Correio

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou uma nova série de recomendações para melhorar a qualidade da atenção pré-natal. O objetivo é reduzir o risco de natimortos e de complicações na gestação.

Em 2015, 303 mil mulheres morreram por causas relacionadas à gravidez, segundo a agência da ONU. No mesmo ano, 2,7 milhões de crianças morreram durante os 28 primeiros dias de vida e 2,6 milhões de bebês nascidos eram natimortos. Atualmente, apenas 64% das mulheres grávidas recebem cuidados pré-natais quatro ou mais vezes durante a gestação.

O novo modelo de atenção pré-natal proposto pela OMS aumenta a quantidade de consultas de quatro para oito. Isso pode reduzir as mortes perinatais em até 8 para cada mil nascidos, quando comparado ao número anterior de encontros recomendado pela OMS.

As novas diretrizes indicam que mulheres devem ter seu primeiro contato com o atendimento médico nas 12 primeiras semanas de gestação, com visitas subsequentes na 20ª, 26ª, 30ª, 34ª, 36ª, 38ª e 40ª semanas. “A atenção pré-natal para as mães de primeira viagem é fundamental. Isso vai determinar como elas tratarão o cuidado pré-natal em futuras gestações”, disse o diretor de saúde Materna, infantil e de adolescentes da OMS, Anthony Costello.

Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias